Tatá Werneck fala sobre machismo sofrido na carreira de humorista e no noivado





Tatá Werneck que tem uma carreira sólida como humorista e que há um tempo rouba as cenas como atriz, fala sobre o Machismo que sofreu na sua carreira de humor: “Questionavam até minha sexualidade” diz ela em entrevista a revista Glamour.

Tatá atualmente atua como Lucrécia em Deus salve o Rei, e disse já  ter sofrido preconceito  desde pequena por ser brincalhona:

Acabei expulsa da escola duas vezes por ser bagunceira e ter o mesmo comportamento de meninos, mas que era inaceitável para uma menina”, disse.

Tatá também resistiu em aceitar o pedido do namoro com Rafa Vitti por ser mais novo que ela: “Nunca um homem que é visto com uma mulher mais nova é questionado. É quase um troféu. Agora, quando um cara está com uma mulher mais velha, as pessoas ficam se perguntando o porquê. E tem mil motivos, né? Nunca é o amor.  As pessoas já querem colocar um prazo de validade” contou a revista Glamour afirmando que acredita no amor.

Tatá Werneck com Rafa Vitti

Em seu noivado com o ator Rafa Vitti, o casal já foi vítima de vários comentários maldosos e sem graça. Poderosa Tatá diz: “Estou apaixonada e muito feliz com ele, mas sempre fui autossuficiente. Tenho minha casa, meu dinheiro, minhas coisas. Com trabalho, fé e pensamento positivo, consigo tudo o que eu quero, às vezes de forma quase milagrosa”, contou.

O casório dos pombinhos está para acontecer em setembro e estamos todos torcendo pela felicidade do casal.

Veja também: Grazi Massafera não se acha sexy




Leave a Reply